Energia Elétrica

No acumulado de 2024, geração de energia elétrica alcançou 4.284 megawatts

Mais de 93% dessa energia foi proveniente de usinas solares e eólicas. Até o final do ano, o crescimento deve ser de 9.182 MW, com destaque para essas duas fontes renováveis.

Redação TN Petróleo/Assessoria MME
28/05/2024 16:21
No acumulado de 2024, geração de energia elétrica alcançou 4.284 megawatts Imagem: Divulgação Visualizações: 105 (0) (0) (0) (0)

A capacidade de geração de energia elétrica do Brasil cresceu 4.284 megawatts (MW) no acumulado de 2024, sendo 93,79% de fontes limpas e renováveis. As usinas solares fotovoltaicas representaram 49,23% da potência acrescentada, seguidas da eólicas, com 44%. Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e estão atualizados até a sexta-feira (17/5).

Atualmente, a potência instalada do Sistema Interligado Nacional (SIN) é de 202.233 MW, com 84,49% de fontes renováveis. Ainda de acordo com as informações divulgadas, entraram em operação 132 novos empreendimentos de geração de energia neste ano. A região Nordeste abriga a maioria deles: 104 dessas novas usinas, com 3.323 MW de capacidade. O Sudeste detém 19 novas instalações, capazes de gerar 809,53 MW.

“Os dados reforçam o potencial do nosso Nordeste, dos nossos recursos hídricos, do nosso vento e nosso sol, como importantes recursos para nossa matriz energética. Estamos avançando em ações concretas para ampliar essa renovabilidade, levando desenvolvimento, geração de emprego e renda para a população, ressaltou o Ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira.

As usinas solares estão em franca expansão no Brasil. Em 2024, são 57 novos empreendimentos e uma capacidade adicionada de 2.109 MW. O crescimento das eólicas também é significativo nos últimos anos e, neste ano, entraram em operação 62 usinas, com 1.885 MW de potência.

As termelétricas foram a terceira fonte com maior representatividade no crescimento deste ano. Até agora, 265 MW foram acrescentados, graças a inauguração de oito empreendimentos. As pequenas centrais hidrelétricas (PCH) e centrais geradoras hidrelétricas (CGH) responderam por 0,55% da potência adicionada este ano, com cinco novas usinas.

Metas

As projeções da ANEEL estipulam a entrada em operação de um total de 255 novos empreendimentos até o fim do ano, o que representa um acréscimo 9.182 MW. A expectativa é que as usinas solares e eólicas sigam como a maioria das usinas a serem inauguradas.

Mais Lidas De Hoje
Veja Também
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.