Evento

Margem equatorial: uma fronteira a ser desvendada

I Fórum ABGP de Licenciamento Ambiental: Margem Equatorial acontece amanhã, 08/11. Não perca!

Redação TN Petróleo/Beatriz Cardoso
07/11/2023 16:03
Margem equatorial: uma fronteira a ser desvendada Imagem: Divulgação Visualizações: 339 (0) (0) (0) (0)

A exploração de hidrocarbonetos na Margem Equatorial brasileira, em função do enorme potencial de reservas dessa nova fronteira, já comprovado pelas Guiana e Suriname, deve e pode ser feita de forma sustentável, uma vez que a indústria tem um corpo técnico com conhecimento consolidado e experiências bem-sucedidas em outros ecossistemas complexos e sensíveis, com a Amazônia.

Ajudar a ‘desvendar’ as dúvidas e polêmicas em torno dessa exploração é um dos objetivos do I Fórum ABGP de Licenciamento Ambiental: Margem Equatorial, que se realiza amanhã, no Rio de Janeiro, no Centro de Convenções do Edifício Ventura.

Promovido pela Associação Brasileira de Geólogos de Petróleo (ABGP), com apoio da Sociedade Brasileira de Geofísica (SBGf), o fórum abre espaço para um debate essencialmente técnico sobre essa fronteira que vem sendo chamada de ‘o novo pré-sal’. Reunindo alguns dos maiores especialistas do setor, tanto da indústria como da Academia, além de representantes da Marinha do Brasil, o evento vai abordar diversos aspectos relacionados ao  licenciamento ambiental, bem como os impactos ambientais e medidas para mitigar riscos.

INFORMAÇÃO À SOCIEDADE

“Um dos papéis das associações cientificas é justamente levar o conhecimento aos diversos entes da sociedade, para que possam tomar decisões e se posicionar em relação a um determinado fato”, pontua a geóloga Sylvia Anjos, diretora de Relações Externas na ABGP, que soma mais de 20 anos como pesquisadora e gerente de Pesquisa no CENPES/PETROBRAS e na área de Exploração e Reservatórios da Petrobras.

“É o que se propõe a ABGP ao promover esse fórum sobre a margem equatorial, que que abrange sete bacias com centenas de poços já perfurados e sem ocorrências negativas, para abordar questões técnicas e científicas para que a sociedade possa participar da decisão sobre o desenvolvimento econômico que pode advir dessa atividade exploratória”, acrescenta Sylvia, que é vice-presidente da American Association of Petroleum Geologists/Latin America.

A presidente da ABGP, Carla Araujo, vai conduzir a sessão de abertura do I Fórum ABGP de Licenciamento Ambiental: Margem Equatorial, que terá a participação de Sylvia dos Anjos, Luiz Braga, presidente da SBGF, e Allan Kardec Barros, diretor presidente da Companhia Maranhense de Gás (Gasmar) e professor na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

A caracterização geológica das bacias da margem equatorial (Foz do Amazonas, Barreirinhas, Pará-Maranhão, plataforma do Amapá e Potiguar), o levantamento de dados ambientais em licenciamentos de pesquisas sísmicas, o Levantamento da Plataforma Continental Brasileira (LEPLAC) e a Margem Equatorial, os desafios e oportunidades no licenciamento ambiental e o mito dos corais na foz do Amazonas são alguns dos temas que serão abordados nas seis sessões do fórum, que vai debater s aspectos jurídicos na obtenção de licença ambiental e a atuação do SMS na obtenção desse licenciamento.

A experiência consolidada no Projeto Piatã, criado há mais de duas décadas pela Petrobras em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), também será compartilhada no fórum, nas sessões sobre os potenciais impactos do derramamento de óleo e sensibilidade ambiental da zona costeira amazônica e do transporte na Amazônia.

Serviço

I Fórum ABGP de Licenciamento Ambiental: Margem Equatorial

Local: Centro de Convenções Edifício Ventura - Avenida Chile, 330 – Centro – RJ/RJ

Horário: das 8h30 às 16h

Mais Lidas De Hoje
Veja Também
Newsletter TN

Fale Conosco

Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

20